Histórias de Sucesso do Coroa Metade

Aqui você conhece alguns dos depoimentos que recebemos de casais que se conheceram no Coroa Metade.

Envie o seu depoimento

Paulo e Sueli: história de amor em Piracicaba!


Paulo Bertaia, 60 anos, é fisioterapeuta e empresário. Sueli Camilli, 60 anos, é poetisa, artista plástica e dona de uma conhecida e tradicional churrascaria no interior paulista.

Divorciado há quatro anos, pai de três filhos, Paulo procurava por alguém muito específico. Queria namorar com alguém da própria cidade (Piracicaba), da mesma faixa etária e de estatura baixa. Isso porque ele tem 1m58. Começou a procurar por sites de relacionamento e foi atraído pelo nome site de relacionamento Coroa Metade, que tinha sido recém-lançado. “Vi que poderia ser mais focado naquilo que eu buscava”, diz, acrescentando que apesar de alguns conselhos que recebeu para colocar no perfil que também podia ser alguém de cidades próximas, como Limeira, Americana, Santa Bárbara d’Oeste ou mesmo Campinas, decidiu colocar que só queria de Piracicaba mesmo. Após alguns dias, quando estava em uma viagem a Ilhabela, recebeu uma mensagem de Sueli. Ela era de Piracicaba, tinha a mesma idade (na época, 57 anos) que ele e tinha 1m58!

— Foi em um final de semana de abril de 2013. Eu estava na casa da minha prima lá na praia e contei para que havia uma pessoa interessada em conhecer-me. Minha prima respondeu que talvez fosse a minha alma gêmea.

Paulo e Sueli conversaram muito, em Ilhabela e Piracicaba, por chat e e-mail, até que resolveram se encontrar. Marcaram em um local público, um Centro da Filosofia Tao, no bairro Nova Piracicaba. Por um acaso, chegaram na mesma hora, em lados diferentes do local do encontro. Cada um veio caminhando de um lado. Quando chegaram próximos, ela correu para abraçá-lo. Mas ele achava que ela já estava dentro do lugar marcado e não a reconheceu, porque Sueli estava de óculos escuros. Paulo achou esquisito um abraço tão efusivo e pensou: “quem é essa maluca”. Mas foi mais delicado na pergunta:

– Desculpe-me. Não estou reconhecendo você. De onde nos conhecemos? Acho que você está me confundindo com alguém…

Ela olhou espantada e disse: – Sou eu, a Sueli.

Paulo afastou um pouco o corpo, olhou-a bem e exclamou: – Mas você é uma menina!

Os dois se abraçaram novamente.

– Incrível, na mesma hora que nos vimos sentimos que tínhamos encontrado o que procurávamos. Parecia que eu o conhecia há muito tempo – conta Sueli, mãe de dois filhos, também divorciada.

Paulo acrescenta: “senti naquele instante: é ela, encontrei o amor de minha vida’. Foi amor à primeira vista e continuamos apaixonados até hoje, quase três anos depois.

Paulo e Sueli têm uma relação estável mas não desejam ainda morar juntos. “Vivemos em lados opostos da cidade. Por isso, estou procurando por uma casa próxima à dela. Estamos juntos uma ou duas vezes por semana nos dias úteis e o tempo todo aos finais de semana. Às vezes saímos. Às vezes ficamos na casa dela, em outras em minha casa. Adoro cozinhar para a Sueli”, diz.

– Somos um casal maduro e, ao mesmo tempo moderno. Estamos apaixonadíssimos, mas nosso amor não é adolescente. É um amor consciente. Se está tudo tão maravilhoso, para que mudar? Aos menos por enquanto não pensamos em morar juntos. Paulo continuará sendo meu ‘namorido’ e viveremos assim: na minha casa, na casa dele e passeando bastante. Agradecemos muito ao Coroa Metade por ter nos aproximado. Incrível, estávamos tão longe e tão perto. Agora, felizmente, estamos vivendo aos 60 anos uma linda história de amor.

Paulo & Sueli
Piracicaba / SP

Shirlei e Paulo: um “Casal Feliz”!


“Suzy 4” e “Puiritubano” eram os nicknames de Shirlei Pires, 49 anos, e Paulo Sérgio Calábria, 50, que se conheceram no Coroa Metade.

Shirlei entrou no site em julho de 2013, após o término de um relacionamento de quatro anos. Isso após a insistência de amigos, preocupados com sua tristeza. Queriam que ela se distraísse, conversando com pessoas diferentes.

Logo, porém, viu que mais que distração, poderia encontrar no site alguém para compartilhar os grandes momentos da vida.
No Coroa Metade, procurou desde cedo separar o joio do trigo.

“Concentrei-me nas pessoas maduras como eu, resolvidas e independentes, que buscassem cumplicidade, honestidade, confiança e companheirismo. Enfim, tudo aquilo que um relacionamento sério deve ser”, conta.

Shirlei não acredita em um único modelo de relacionamento e diz que pessoas maduras e bem resolvidas tendem a saber o que querem, sem rodeios e meias palavras. “Há aqueles que buscam relacionamento aberto e sem compromisso, o que não é errado, desde que ambos – homem e mulher – tenham a mesma opinião e a mesma clareza da relação”, diz. “Mas esse não era o meu objetivo. Eu buscava, como disse, alguém para um relacionamento sério e estável”, acrescenta.

Shirlei chegou a conhecer pelo site alguns senhores “interessantes, educados, respeitáveis e sinceros”, mas só se encontrou mesmo com um, o “Piritubano”, que chamou sua atenção pela “transparência e clareza de ideias”, que combinavam com o que queria.

Conversaram pelo chat, passaram para o telefone e marcaram um encontro, em um lugar público. No dia, quase se perderam. “Como toda mulher, atrasei. E, pior, meu telefone estava sem sinal!”, revela. O destino, porém, estava a favor do casal. “Não sei como, mas consegui identificá-lo!”, conta.

Como em um filme, Shirlei disse, com um mix de exclamação e dúvida, seu nome: “Paulo!?”.

Ele olhou para trás. E se viram pela primeira vez.

Não se largaram mais e hoje moram juntos.

“Agradecemos ao Coroa Metade e enviamos essas fotos do Casal Feliz, para que nossa história sirva de exemplo e inspiração”, diz Shirlei.

Suzy4 & Puiritubano
São Paulo / SP