avatar do coroametade

‘Coroas’ de São Paulo frequentam baladas e usam a internet para agilizar encontros

Postado em por Redacao em Comportamento, Feminina, Masculino, Melhor Idade, Variedades

Pesquisa do site de relacionamento Coroa Metade mostra que os paulistanos maduros gostam de sair para a noite e que o site de relacionamento é uma boa opção para direcionar o encontro e aumentar as chances de êxito.

 

Aos 57 anos, a engenheira Iara Paes de Almeida adora sair para a balada. Mãe de três filhos (duas meninas e um menino, ele adotado já adolescente),  ela conhece praticamente todas as opções de diversão para maduros de São Paulo.  Sai de duas a três vezes por semana, geralmente para lugares com música e dança. Bonita, inteligente e bem sucedida profissionalmente, Iara  entrou há seis meses em um site de relacionamento para pessoas maduras, o Coroa Metade. “Homens de balada não são para coisa séria. Por isso entrei no site”, explica.

Iara não é uma exceção à regra. Segundo uma pesquisa feita há uma semana pelo site Coroa Metade, formado por pessoas a partir de 40 anos,  62% de seus usuários gostam de sair para a noite para dançar – nono lugar no ranking das opções preferidas (veja pesquisa completa em box da matéria). Sair para barzinhos ocupa o 13º. lugar na preferência dos maduros. “Como boa parte das pessoas que assinalaram bares não gostam de dançar, podemos concluir que pelo menos 75% dos cadastrados no site frequentam a noite paulistana”, diz o empresário e jornalista Airton Gontow, idealizador e diretor do site. Em quase sete meses de vida, o Coroa Metade chegou a 25 mil cadastrados, cerca de cinco mil deles na cidade de São Paulo.

Iara Paes de Almeida frequenta baladas e também o Coroa Metade

Já foi o tempo em que quem buscava sites de namoro tinha, em sua maioria, o perfil de pessoa tímida, retraída e fora de forma, com dificuldades de relacionamento.  Cada vez mais, os solteiros na faixa de 40, 50 e mesmo 60 anos estão esbanjando vigor e com muita vontade de encontrar alguém para namorar, casar ou simplesmente “ficar”.

Geralmente, as pessoas dessa faixa etária saem um pouco menos que Iara. Em média, uma vez por semana.  “Há vários fatores que afastam os maduros das baladas, como a falta de tempo, já que muitas vezes ainda cuidam de filhos pequenos; os preços altos, a falta de vontade de se expor em lugares lotados de jovens, o trânsito caótico e a violência. É neste contexto que entram no Coroa Metade, para conversar, escolher e marcar encontros na hora certa, sem perder tanto tempo”, teoriza Gontow.

Também engenheiro, George Luiz Ortolan, 56 anos, compartilha da mesma opinião. E acrescenta um dado: “Mesmo tímido, tenho até facilidade de conhecer mulheres pessoalmente, porque gosto de dançar. mas é muito complicado encontrar alguém que tenha gostos, hábitos e buscas parecidas com a minha”.  No site, Ortolan busca fazer uma triagem e já sair para o encontro com mais chances do relacionamento dar certo.

Airton Gontow: idealizador do Coroa Metade

Uma das queixas dos “quarentões” – não gostar de freqüentar espaços dominados por jovens – é cada vez mais possível de evitar em São Paulo.  O jornal Coroa Metade selecionou alguns dos lugares favoritos do  público, além de uma novidade que será inaugurada em uma semana.

Não chegam a 40, mas trazem ótimas e diversas opções para essas pessoas que sabem que ficar mais maduro não tem a menor relação com gostar menos de se divertir.

 

Pequisa Top 20 com as preferências de lazer dos usuários

do site Coroa Metade – feita com 704 cadastrados em São Paulo

Viajar: 90%

Cinema: 85%

Praia: 78%

Ficar em casa: 78%

Teatro: 75%

Ler: 75%

Caminhar:  53%

Dançar: 62%

Show: 61%

Cozinhar: 53%

Festas: 50%

Bares: 48%

Compras: 47%

Informática: 29%

Escrever: 26%

Esportes: 26%

Outros: 21%

Futebol: 18%

Malhação: 17%

Correr: 14%

 

Queixas maduras… 

*Homens de “baladas”  (mesmo as baladas maduras) não são sérios, não são para namorar…

*Não há muitas opções para o paulistano mais maduro se encontrar e paquerar.

* As opções que existem (que aparecem nesta matéria) são quase sempre para dançar, mas faltam barzinhos para pessoas mais velhas.

*É fácil encontrar hoje uma companhia, mas é difícil encontrar uma companheira ou companheiro (queixa mais constante)

* Na noite, a atração acontece geralmente pela beleza e pelo modo como a pessoa se apresenta, mas aos poucos aparecem as muitas diferenças de cultura, objetivos e gostos (“Eu gosto do Chico, ele de pagode; eu adoro comida japonesa e ele ama o fast food….”)

 

 

Conheça o Mapa das Baladas dos Maduros!

  

 

Charles Edward

Endereço: av. Presidente Juscelino Kubitscheck, 1.426 – Vila Nova Conceição – tel: 11-3079-2804

Faixa Etária: a partir dos 35 anos

Quem Toca: Música ao vivo, com ótimas bandas

Estilo: sucessos do pop e rock

Quando: Todos os dias, menos domingos e segundas-feiras.  

Curiosidade: o local, com estilo britânico, reúne um mix de balada, bar e pub. Possui ótima carta de uísque, com mais de 40 rótulos. Tem ainda um bem tirado Guinness e mais de 30 rótulos de cerveja. O local é conhecido por seu clima de paquera,  que chega a ser bem ostensiva.

 

Clube Atlético Ypiranga  

Endereço: rua do Manifesto, 475 – Ipiranga – Telefone: 11-3386-3386

Faixa Etária: acima dos 50 (há gente 80 e tantos anos).

Quem Toca: Música ao vivo

Estilo: musicas para dançar

Dias:  sábados (à noite) e domingos (à tarde)

Curiosidade: mulheres vão de longo, homens não podem entrar de tênis. Não é tanto de paquera, embora ela também aconteça. O público gosta tanto de dançar que é possível ver senhoras dançando com senhoras, pelo prazer da dança.

 

Clube Piratininga

 

Endereço: Alameda Barros, 376 – Higienópolis

Faixa Etária: 40 a 80 anos

Quem toca: bandas e  big bands.

Estilo: todos os estilos de música para dançar.

Quando: especialmente os bailes de sábado.

Curiosidade: a casa passou por um lento processo de conquista de um público mais jovem. Há poucos anos só era freqüentada pelos mais velhos. Foi descoberta por alguns grupos de jovens como Cult (apareceu na capa do Guia da Folha) e hoje é possível ver gente dos 40.

 

Coroa Metade (site):

 

Endereço: www.coroametade.com.br

Faixa Etária: a partir de 40 anos, com 85% entre 40 e 60 anos.

Perfil:  25 mil cadastrados,  cinco mil deles na cidade de São Paulo, majoritariamente das classes A e B – 40% de homens e 60% de mulheres.

Principais características: 

*A maioria, ao contrário do que se imagina, não é formada por pessoas tímidas, que só ficam na Internet. São pessoas que saem, têm grupos de ginástica, viajam, dançam e têm o Coroa Metade como mais uma opção;

*Geralmente não gostam de bares freqüentados por jovens. Os que gostam de sair ou saem bastante, citam em grande maioria as casas que aparecem nesta matéria.

*Não querem se envolver com ninguém no ambiente de trabalho, temendo criar um ambiente ruim e constrangedor quando a relação não dá certo.

*Dizem que relacionamentos surgidos na noite não dão certo (e as mulheres citam muito o homem que ficou, fez juras de amor e nunca mais apareceu….)

 

Dançata

Endereço: Rua Joaquim Floriano, 1.063 – Itaim Bibi – Tel: 11-3078-1804

Faixa Etária: a partir dos 40 anos, a maioria na faixa dos 50.

Quem toca: DJ

Estilo: música dançante de vários estilos, com bolero, forró e samba

Quando: noites de sexta-feira e em alguns sábados e domignos ao mês.

Curiosidade: é ainda uma descoberta em São Paulo. O local não tem nem placa. A dançata é uma academia de dança que à noite se transforma em um belo e aconchegante espaço de dança, comandado por sua proprietária, Alcione Barros. Há bailarinos profissionais para quem está sozinho. As pessoas vão bem arrumadas.

 

Memphis

Endereço:  av. dos Imarés, 295 – Moema – Telefone: 11-5542-9767

Faixa Etária: 45 a 70 anos

Quem toca: Música ao vivo

Estilo: Pop rock, rock nacional e internacional.

Quando:   às quintas, sextas e sábados.

Curiosidade:  Atrai muita gente do extinto Avenida Club, em busca de lugar para dançar.  Tem uma bem equipada sala de Karaokê e  um sushi-bar

 

Noite do Cupido

Endereço – na boate do Hotel Renaissance, na Alameda Santos, 2233 – Jardim Paulista – Telefone: 11-3069-2233

Faixa Etária:  50 a 75 anos.

Quem toca: DJ

Estilos: todos ritmos dançantes, nacionais e internacionais.

Quando: toda a última quinta-feira de cada mês

Curiosidade: a Noite do Cupido aconteceu durante alguns anos no Terraço Itália. No Renaissence atrai também alguns hóspedes do hotel. É organizada pelo conhecido Rolin Szperling, antigo sócio da Casa do Padeiro.

 

Passatempo:

Endereço:  rua Jerônimo da Veiga, 446 – Itaim Bibi – Telefone: 11- 3079-5054

Faixa Etária:  aos finais de semana atrai um público mais jovem, a partir dos 30 anos, o que “afasta” os mais maduros. De segundas a quintas-feiras, público de 40 a 70 anos.

Quem toca: Música ao vivo

Estilo:  Cada noite tem um ritmo. Às terças toca a banda  Junkie Box  (rock, pop-rock e internacional); às quintas toca MPB e samba; aos sábados são ritmos variados..

Quando:   Todos os dias, menos aos domingos.

Curiosidade: É uma das casas que está há mais tempo no mercado, comandada pela empresária Lilian Klabin. É uma das poucas casas dançantes que ainda toca muita MPB

 

Piove

Endereço: rua Jerônimo da Veiga, 75 – Itaim Bibi, São Paulo,

Telefone: 11-3071-2301

Faixa Etária:  aos finais de semana há jovens de 20 a 35 anos. De terças a quintas-feiras, de 35 em diante.

Quem toca: Música ao vivo

Estilo: Todos os ritmos, todas as noites. Há muitas bandas à cada noite. Geralmente ao final da noite, toca samba.

Quando:   Todas as noites, menos  aos domingos e segundas-feiras.

Curiosidade: a Ofner da rua João Cachoeira se tornou quase uma extensão da casa. Antes, durante ou depois do Piove há sempre muitos “maduros” ou “coroas” no local conversando, tomando café e, claro, “paquerando”.

 

The History

Endereço: rua Gomes de Carvalho, 820, Vila Olímpia, telefones 11-38464498

Faixa Etária: a partir dos 40 anos

Estilo: Atrai público fã de  Flashsback. Toca predominantemente os hits nacionais e internacionais que fizeram sucesso nos anos 70, 80 e 90..

Quando:  quinta e sexta-feira, a partir das 22h; sábado, a partir das 21h.

Curiosidade:  Ambiente bonito, moderno e aconchegante. Um grande globo espelhado, com dois metros de diâmetro domina o ambiente.

 

Zais

Endereço:  rua Domingos de Morais, 1630 – Telefone: 11 5539-8082

Faixa Etária: 45 a 70 anos.

Quem Toca: Música ao vivo.

Estilo: Pop rock, rock nacional e internacional,  samba, bolero e salsa. Espaço para quem freqüenta aulas de dança nas academias de São Paulo.

Quando:   Todos os dias (domingo abre à tarde).

Curiosidade:  às terças-feiras há aulas de dança de salão, gratuitamente, antes da abertura da casa para o “baile”.

 

Outros endereços

Clube Esperia – Promove há mais de 20 anos famosos bailes na Zona Norte, com música ao vivo. Muitas vezes os bailes são temáticos. Há personal dancers para quem está sozinho. Publico variado, em sua maioria formado por pessoas de 50 e 60 anos.

Endereço:  av. Santos Dumont, 1.313 – tel: 11-2221-2344

 

Casa do Sargento – Os bailes, com 65 anos de história, acontecem  às quartas, sextas e sábados, um grande e clássico salão, com pista, palco e camarotes. Ao lado das músicas românticas,  muita MPB, forró e samba.  O ambiente é simples e agradável. O público é formado por pessoas na faixa de 50, 60 e 70 anos.

Endereço:  rua Scuvero, 195 – Cambuci – tel: 11-3208-2689

 

União Fraterna – O salão espaçoso tem amplas janelas e 70 anos de tradição e alegria. Os bailes recebem duas bandas por noite,  que tocam todo o tipo de boa música dançante. Há de casais a maduros solteiros, de 40 a 70 anos.  Os bailes acontecem nas noites de terça e tarde de domingos.

Endereço: rua Guaicuri, 1 – -Água Branca – tel: 11-3672-0358.

 

Novidades!

Na próxima sexta-feira, dia 21 de junho, será inaugurada na esquina das ruas Augusta e Marquês de Paranaguá, região conhecida como Baixo Augusta, no Centro, a luxuosa Le Rêve Club (rua Marquês de Paranaguá, 329, Consolação, 11-3045-8144), de Iraí Campos, também proprietário da The History, na Vila Olímpia.  Entre os destaques da casa, um lustre magnífico e um elevador que transporta o DJ pelos andares da casa em que a música seja interrompida.

Além disso, está prevista para o próximo mês, no Itaim, a inauguração da casa Panorama (av. Nove de Julho, 5871), do empresário Angelo Leuzzi, com show ao vivo de jazz e bossa nova, restaurante e ótima carta de vinhos.

Ambas as casas pretendem atrair o público maduro. Vale a pena conferir.

 

N.R -  É sempre recomendável confirmar antes da programação nas casas citadas, já que muitas vezes existem alterações de dias de funcionamento ou mesmo de projetos.

 

 

2 respostas para “‘Coroas’ de São Paulo frequentam baladas e usam a internet para agilizar encontros”

  1. gilson disse:

    quero uma mulher dos 35 aos 40 anos q seje loira, e muito divertida

Deixe uma resposta